Shadowrun: Assassinato no Ork Underground – Parte II

No caminho para se encontrar com Sharps – o membro da gangue ork Skraacha que namorava com Rebecca, os runners – McCain, Salluriel e Kincaid – são informados pelo Detetive Tosh Athack que uma ordem de prisão para o considerado suspeito da morte de Rebecca MacCallister foi emitida para prender Sharps.

McCain pergunta se Tosh tem certeza de que capturou o verdadeiro Mayan Cutter alguns anos atrás. O detetive troll responde dizendo que “depois daquilo os crimes pararam” e que seguiu uma informação que indicava o José Martine como o assassino. McCain pede para ele verificar os dados novamente e ele diz que vai fazer. Aproveitando a deixa, Salluriel consegue colocar um backdoor na matrix da Cavaleiro Errante.

Enquanto isso, o fusor Norton estava chegando a uma das saídas do Ork Underground e estacionando seu furgão, quando vê um carro de polícia da Cavaleiro Errante parando no estacionamento próximo e dele descendo quatro patrulheiros. Ele avisa a McCain e Salluriel, que conseguem avisar a Sharps para esse não ir ao ponto de encontro.

O ork marca um novo encontro em um nível mais baixo do Ork Underground, uma antiga estação de metrô abandonada do século anterior. Perto de um vagão abandonado do antigo metrô, Sharps e mais dois colegas de gangue se encontram com os runners.

Sharps conta o que se lembra das suspeitas de Rebecca nas semanas anteriores ao assassinato. Ele fala que ela e a anã morta estavam entrevistando algumas testemunhas antigas dos crimes do Mayan Cutter e com uma repórter da época dos crimes – uma elfa chamada Athena Alescio. Perguntado sobre um backup, Sharp lembra que Rebecca sempre brincava dizendo que tinha tudo guardado consigo – o que Salluriel e Norton acham que pode indicar que ela tinha uma trava de dados implantada em seu corpo. Eles resolvem investigar o corpo e descobrem que ele foi enviado para o necrotério, que é uma empresa terceirizada que faz também reciclagem vendendo partes dos corpos no mercado negro.

Se passando por detetives, eles conseguem enganar uma atendente ork que estava de plantão no local e investigar o corpo de Rebecca. Lá encontram a trava de dados e Salluriel consegue fazer uma cópia e verificar os conteúdos. Conseguem  também uma imagem do assassino gravada pela câmera do sistema de olhos biônicos de Rebecca.

Com a imagem, o elfo tecnauta faz uma busca na matriz do Exército do UCAS e descobre que o criminoso é Shaw Walker, um ex-militar do 82a Aerotransportado que teve baixa do Exército e se alistou como mercenário em uma empresa chamada Special Soldiers Executive. Entretanto, ele foi dado como morto durante a Guerra Aztlan-Amazônia três anos atrás.

Shaw 02

Norton sugere verificar se ainda existem outras testemunhas do caso do Mayan Cutter vivas. E eles descobrem, examinando os dados das entrevistas de Rebbeca, um comerciante ork junto com o endereço de onde ele morava. Resolvem ir para lá.

Os runners tem dificuldade de achar a rua, pois se locomover no Ork Underground é difícil [ninguém tinha conhecimento do terreno e nenhum deles era um ork]. O local onde o comerciante morava é uma pequena rua-corredor baixo e sujo, em um canto afastado do ork underground. Uma série de pequenas habitações utilizando partes de antigos túneis subterrâneos. Dentro da casa, só escutam o barulho de um filme em trídeo passando. Eles verificam que a porta da pequena loja-residência está aberta e entram, com armas em punho. No chão do que faz as vezes de sala/loja está o corpo de um ork que foi morto a pouco tempo, pelo sangue ainda quente.

McCain se dirige ao quarto, quando é surpreendido pelo movimento rápido de alguém. Eles chegaram a tempo de ainda encontrar o assassino na residência e esse tenta fugir.

Missao 5 b

O assassino ataca McCain com uma faca. O samurai urbano consegue se esquivar da facada e reage disparando. O elfo e Norton também disparam suas pistolas contra Walker, mas esse se movimenta tão rapidamente, graças a seus reflexos ampliados, que os tiros atingem a parede, enquanto o assassino continua a se mover em direção a saída.

Salluriel e Norton tentam impedir a saída de Walker, mas ele reage girando sua faca em um arco e atacando os dois adversários. O golpe de faca, no entanto, não consegue penetrar na armadura dos runners. Mesmo assim Walker abre caminho e recua pelo corredor da rua do Ork Underground.

O samurai urbano McCain puxa o bastão elétrico e ataca Walker, tentando derrubá-lo. O primeiro golpe atordoa o enorme ex-militar e esse larga sua faca e saca um Ares Predator V, tentando atingir McCain, que se esquiva. Os tiros de Norton e Salluriel param na armadura do militar, causando apenas leves ferimentos. Aproveitando a distração, McCain atinge novamente Walker, que caí no chão, se contorcendo com o choque elétrico.

A Vingança de MacCallister

Pedem ajuda ao comerciante de chá, Orkut, para levar o assassino capturado até a superfície dentro de um contêiner de lixo. De lá, voltam ao subúrbio industrial de Auburn, retornando ao restaurante de MacCallister, o Bull´s Meathouse.

Sessão 05 cO velho decker e um outro ork, que parece com ele mais jovem, estão esperando. Com a ajuda dos runners, eles interrogam o criminoso Shaw Walker [e McCain tem 6 sucessos em um teste de intimidação com Edge].

Assustado, Walker diz que foi contratado por um ex-superior que conheceu enquanto trabalhava na  Special Soldiers Executive, durante a guerra contra Amazônia, George Mathers. Uma pesquisa na matrix descobre que Mathers é o Diretor Regional da Cavaleiro Errante.

Ele também fala sobre a ligação dele e de Mathers com o Policlube Humanis. O grupo de runners vê aí uma oportunidade de dar uma dor de cabeça para os Humanis e entra em contato com a jornalista elfa Athena Alescio e marca com ela no restaurante. Ela chega e eles vendem a informação sobre o assassino e os dados que conseguiram por 20 mil neoienes – cinco mil para cada. Salluriel também consegue marcar um encontro com a elfa.

Por fim, MacCallister paga os 10 mil neoines para cada um dos runners e mata o assassino de sua filha. McCain pede o braço mecânico de Walker como prêmio e MacCallister aceita. Eles bebem um gole de uísque antes de retornar para Redmond. E se lembram que esqueceram o índio drogado Kincaid no Ork Underground.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s