Uma Noite Movimentada em Redmond

É uma noite de sexta-feira em Touristville, em Redmond. As ruas estão cheias de humanos, orks e outras raças. Desde locais até visitantes vindos dos outros distritos. Mt. T contata os runners para irem até o Não Derrube. O bar está lotado, mas Happy,  o anão segurança, deixa os runners entrarem.

Depois de lhes servir uma cerveja de soja, Danna diz que o patrão está esperando. No seu escritório, no fundo do bar, o grande troll apresenta o grupo de runners a um humano meio fora de forma e aparentemente preocupado.

O homem se apresenta como Mr. Walker, diretor e único acionista da Redmond Adventure Executive – RAE. Jack Kincaid se lembra de ver as holo-propagandas da empresa, que oferece passeios em Redmond para turistas endinheirados que querem conhecer o submundo famoso do Distrito mais famoso do Metroplexo de Seattle.

Equipe Missão 4Após virar de um gole o copo de uísque que está bebendo, ele informa que gostaria de contratar os runners para localizar uma pessoa perdida em Redmond… um cliente de sua empresa. Um executivo japonês que estava acompanhado de dois de seus seguranças e que desapareceu na madrugada de quinta, enquanto fazia um tour por Redmond.

O executivo se chama Saito Ishimura, um sararimen da Renraku. Todos percebem a preocupação de Walker, pois sabem que isso pode não apenas acabar com a reputação da sua empresa, como a Renraku pode se irritar com o sumiço de um dos seus executivos e culpar o dono da RAE.

Saito Ishimura.png
Saito Ishimura, Executivo da Renraku

Ele oferece, após negociar com McCain, pagar nove mil neoienes para cada um dos runners, se eles localizarem o japonês. O executivo, o carro da empresa e os seguranças sumiram na esquina da 76 com a 212, em Kingsgate. A região é conhecida por ser um ponto com muitas lojas que vendem chips BTL ilegais.

Ele está puto com os seguranças incompetentes, apesar disso aceita pagar mais 1 mil neoines por cada um dos seguranças da empresa que estavam escoltando o executivo: o orc Trabuco e o humano Trenton. Mas enfatiza que a prioridade é achar o japonês.

Sessão 6 - 010Walker informa a rota seguida pelo carro.  Antes do sumiço, os dois seguranças da empresa pegaram o executivo japonês em um hotel em Bellevue (1). Em Redmond, o carro passou pelo Bargain Basement (2); pela discoteca Jack´s Lantern (3), sede dos Halloweeners; pelo bar dos motoqueiros Red Hot Nukes na rodovia 202 (4); e em frente a perigosa prisão Hollywood Correctional Facility (5). Típicos pontos que os turistas endinheirados adoram conhecer.


Primeira parada: Woodinville

A primeira pista é a localização do carro da empresa, um Ford-GM que está anunciado no mercado negro para venda em um desmanche em Woodinville. Eles descobrem que o dono do desmanche é um cara chamado Jack.

Ao chegarem lá, McCain, Norton e Kincaid perguntam a Jack sobre o carro. Jack fica desconfiado e tenta se fazer de desentendido, mostrando outros carros, mas McCain consegue intimidá-lo. Ele leva os três runners para o fundo da garagem. Gouki que está vigiando a cena do lado de fora, percebe a aproximação de outros dois humanos.

Após um momento de tensão com armas apontadas pelos irmãos de Jack e por McCain, Gouki se aproxima sem ser visto e coloca suas pistolas na cabeça dos dois, que se rendem. Jack resolve que é mais prudente colaborar e mostra o carro.

Norton examina o SUV da Redmond Adventure Executive e consegue a rota do carro. Após o ponto onde o contato foi perdido com a central, o carro esteve em uma área dominada pelo Human Army, na localidade de Union Hill. Também descobrem marcas de sangue na frente do carro. O xamã Kincaid descobre que foi o ork Trabuco quem levou o tiro. Gouki se lembra que viram que Trenton, o outro segurança mora nessa zona de Redmond. Ele acha que Trenton pode ter matado o colega e negociado com a gangue antimetahumana.


Segunda parada: Union Hill, zona do Human Army

Em Union Hill, passam por ruas controladas pelo Human Army, com pichações contra os metahumanos e barreiras nas ruas. O endereço que estava no sistema do carro os leva até uma casa modesta em uma rua aparentemente calma de um subúrbio pobre. Entretanto, a bandeira do Human Army tremulando no jardim e um membro da gangue sentado na soleira mostram que as aparências enganam. Preferem adotar uma tática mais tranquila com os membros da Human Army, para evitar um confronto. Gouki, que é um ork, fica escondido dentro do furgão de Norton. Este e McCain saem para negociar com o membro do Human Army que está sentado na entrada da casa em que o carro parou no fim da noite anterior.

Norton e McCain se passam por agentes contratados por uma corp japonesa em busca de um ork que eles sabem que esteve ali ontem a noite e conseguem convencer o membro da gangue, Tedd, a cooperar em troca de 300 neoienes. Eles entram na casa. Kincaid, que estava observando a cena de dentro do furgão, os acompanha na forma astral. Assim que o índio entra na forma astral tem uma sensação horrível, vendo que na rua em frente a casa, os posts estão cheios de espíritos de metahumanos mortos pelo Human Army.

Lá dentro, a casa – uma antiga casa suburbana que já viu dias melhores – cheira a  sujeira e drogas. Na parede está a cabeça empalhada de um enorme troll. Vários membros da gangue estão espalhados, deitados no sofá, sentados no chão jogando jogos virtuais ou na cozinha, bebendo. Mas Tedd atravessa a casa e os leva para o quintal no fundo. Em um barracão, ele mostra, orgulhoso, um ork pendurado de cabeça para baixo, que a primeira vista parece morto, mas ainda está vivo… por pouco.

Tedd conta que Trenton chegou no carro da Redmond Adventure e que deixou o ork com os humanis como pagamento por uma dívida. Lembra que Trenton não ficou por muito tempo. Partiu dali com o carro. Diz que não viu nenhum japonês, mas que Trenton mencionou um japa endinheirado. Ele deixa que os dois levem o ork embora. Diz que já se divertiram com ele. Todos saem revoltados com o Human Army, especialmente Gouki, que promete um dia se vingar.

O xamã consegue curar o ork o suficiente para que esse acorde. Trabuco se lembra apenas de que Trenton queria levar o turista para um outro lugar, em vez do vendedor normal de chips BTL que a empresa tinha acordo. Quando o carro parou, Trabuco e Trenton discutiram e Trenton deu um tiro nele. Ele lembra do símbolo que tinha na entrada do local. Jack reconhece o símbolo como o de uma gangue de traficantes de BTL ilegais pesado, liderada por um elfo chamado Toshi. Gouki se recorda que essa gangue é ligada a fornecedores da máfia russa. Eles acreditam que os traficante podem ter ficado com o executivo japonês e resolvido vendê-lo para os russos – já que o cara da Renraku deve ter informações valiosas.


Última parada: tiroteio em Kingsgate

Eles chegam a rua em Kingsgate. Fazem um reconhecimento da casa de 4 andares em que a gangue de traficantes tem seu negócio. Usando projeção astral e um dos pequenos drones de Norton, eles descobre que o prédio está cheio de bandidos e de usuários de BTLs e que o executivo provavelmente está em um quarto no último andar. Elaboram um plano.

Sessão 6 - 03Usando um drone e uma granada de neuroatordoamento no 4o andar, eles tiram de combate Toshi e três dos bandidos, ao mesmo tempo em que derrubam a porta do térreo, lançam uma granada flashbang e invadem a sala. Os dois bandidos que estavam sentados na sala de estar nem tem tempo de reagir e são mortos. Outros dois na cozinha tentam reagir, mas levam tiros. Um deles desiste e foge pelos fundos. O outro é menos sábio e morre.

O xamã usa um feitiço de invisibilidade para passar despercebido e subir correndo até o último andar. Enquanto isso, os outros três runners (e o drone de Norton) vão abrindo caminho pelos segundo e terceiro andar.

Sessão 6 - 07No último andar, encontram os bandidos desarcordados e libertam Saito Ishimura. Aproveitam para levar as armas dos traficantes e o carro e o cyberdeck de Toshi.  E Kincaid também leva alguns chips BTL para negociar com um de seus contatos.

McCain se lembra de ligar para o detetive Tosh Athack e ver se tem alguma recompensa pelo elfo criminoso. Esse oferece dez mil neoienes pelo elfo, mas Gouki lembra que talvez a yakuza tenha interesse em um aliado dos russos. O ork liga para seu contato na organização, Ayanami, e ela diz que paga 15 mil neoienes.

De volta ao Não Derrube, recebem seu pagamento do satisfeito cliente. Aos poucos, a reputação do grupo vai crescendo no submundo do metroplexo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s