Shadowrun: The Sunstone

Ainda em busca do Prof. Norton e do ork Thobias Winters (ver primeira parte: O Mago Desaparecido), os runners McCain, Tijuana e Norton, depois de pegarem o drogado índio Kincaid, seguem para o norte, em direção às terras da tribo ork Cascade. Kincaid ainda está meio apagado depois do que parece ter sido uma enorme queda que ele levou enquanto estava drogado.

Na fronteira, passam por um posto de controle do CSS. Um grande muro protege o território tribal dos imigrantes anglos decadentes, de seu contrabando e corrupção. Uma grande placa diz: “Território Tribal. Anglos fora!“.

Os guardas tribais examinam o falso SIN de McCain, em que ele aparece como um caçador de recompensas. Ele diz aos guardas que está levando o índio drogado (Jack Kincaid que ainda está dormindo no fundo do veículo) de volta à família, depois que ele foi corrompido pelo metroplexo. Os guardas olham com desprezo para o índio – prova da corrupção da cidade anglo – e deixam eles entrarem nas Terras Tribais.

Seattle metroplex - Mt Baker

Norton dirige em direção ao norte, até a cidade de Bellingham e de lá pegam uma pequena estrada que leva ao Monte Baker e a pequena comunidade de Glacier.  A estrada é estreita e pouco movimentada. O enorme vulcão do Monte Baker, com seu topo coberto de neve, fica cada vez maior no horizonte.

Glacier.JPGGlacier, quase no sopé do Monte Baker, tem menos de 500 habitantes e fica nas terras da tribo Salish de Nooksack. Eles param em um posto de combustíveis e conversam com um velho índio que é o caixa da loja da 7-Eleven Select. Ele se lembra de ter visto uma van com um ork e um anão dormindo no interior, um dia antes. Segundo o velho índio, o ork tinha tatuagens da tribo ork das Cascades.

Eles se dirigem ao museu de curiosidades, cujo anúncio tinha sido encontrado no quarto de Thobias, na Fraternidade. Caleb, um velho humano anglo, é o dono do museu. O “museu” é tão antigo que não tem câmeras ou proteção eletrônica que funcione. Investigando rastros deixados pelos invasores e conversando com espíritos, descobrem que dois orks invadiram o museu durante a noite e roubaram alguns exemplares de um cristal vermelho que vinha de uma antiga mina, fechada desde o século XIX, incluindo o maior deles que estava em exposição e várias pedras menores que a família de Caleb guardava desde o século XIX. Para Caleb, o cristal vermelho não tem valor nenhum, mas Kincaid percebe uma ressonância mágica no local em que as pedras eram armazenadas. Descobrem também que Caleb é tio de Thobias Winters.

Juntando as peças, percebem que o ork Thobias Winters deve ter roubado primeiramente o livro de magia escrito pelo professor e agora as pedras, e provavelmente pretende fazer algum ritual. Acreditam que ele deve ter ido em direção à velha mina abandonada, no Monte Baker.

Mt Baker.jpgDe novo pegam a estrada, dessa vez em direção à mina. Ao se aproximarem, Norton envia um de seus drones e eles descobrem uma van parada na entrada da mina. Se aproximam com cuidado, mas a van está vazia. McCain e Tijuana examinam o interior da van, quando percebem um súbito vento. Kincaid vê um espírito do ar avançando em direção a van. Os runners conseguem sair da van e o índio Kincaid consegue convencer o espírito de que eles estão ali a serviço de Thobias e o espírito permite que eles entrem na mina.

Dentro da mina eles encontram Thobias e um outro ork. Thobias está mantendo o professor na mira de sua arma, enquanto prepara um ritual usando as pedras vermelhas. Os runners tentam se aproximar em silêncio, mas são surpreendidos pela aparição de um espírito da terra, formado por pedras, pedregulhos e poeira que se ergue e que ataca Tijuana, ferindo-o. Kincaid tenta banir o espírito, enquanto esse avança contra Norton, que se esquiva.

Tijuana e McCain conseguem render Thobias Winters, enquanto o outro ork – após receber um tiro dos runners – é morto pelo drone de Norton que estava na entrada da caverna. Thobias, rendido, manda o espírito embora.

O professor confirma que Thobias lhe procurou, oferecendo informações sobre uma pedra rara que ele havia mencionado em um de seus livros. E que o ork queria que ele ajudasse em um ritual que iria transformar o cristal vermelho em um grande foco de poder.

Na volta para Seattle, eles negociam com o professor o preço da pedra vermelha. O professor inicialmente diz que o MITT pode pagar 15 mil, enquanto os runners pedem 50 mil. O professor fica de oferecer uma contraproposta, após conversar com a Administração do MITT.

Também pegam o corpo do ork morto, um marginal procurado pela Polícia Tribal do Conselho, descobrindo que existe uma recompensa de 3 mil por ele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s