Shadows in the Deep: Emboscada em Candle Lane

Seguindo a pista dos Zentharim que sequestraram Floon e Neverember, o grupo se dirige para Candle Lane. No caminho, eles passam pela Via do Dragão e encontram com Kallista, que havia investigado sem sucesso a residência de Floon em busca de mais pistas.

Candle Line é uma rua estreita e cheia de prédios de dois e três andares. Eles localizam o Armazém de que Xoblot havia lhes falado e se preparam para invadir o Armazém. Caliburn Durandal e Tarzok ficam de vigia nas duas esquinas da rua.

O resto do grupo se infiltra, pulando a cerca que envolve o pátio do Armazém. No pátio eles encontram a carroça que teria sido usada pelos sequestradores. Tentando olhar pela janela para o lado de dentro do Armazém, Kallista e Obert não conseguem enxergar nada.

Enquanto isso, Grekull sobe no telhado e consegue deslocar algumas telhas, conseguindo entrar por cima. A parte no nível da rua é composta por uma série de pequenas salas que servem como escritório do armazém. As salas estão infestadas de ratos, mas eles se escondem do dragonborn.

Grekull se move cautelosamente pelas salas do escritório, pegando os papéis que encontra e jogando na sua mochila, sem olhar direito para o que está pegando. Consegue acender uma lanterna para ter uma melhor visão. Em cima de uma das mesas esta um sino ligado a uma corda que desce para o andar inferior.

No pátio, o gnomo Baki usa suas ferramentas de ladrão e abre a porta do Armazém. Obert entra, carregando uma pedra iluminada com a mágia luz. Assim, que ele entra, eles percebem o barulho que parece o som de corvos.

Então são atacados por um grupo de kenkus que estava escondido atrás das caixas espalhadas pelo Armazém. O gnomo ilusionista Twin ergue uma ilusão de caixa no caminho para atrapalhar os atacantes.

Obert é atingido por um dardo da besta de um dos kenkus. Kallista também leva uma espadada de outro dos atacantes, mas uma flecha disparada por Baki mata o corvo.

Os kenkus falam de forma esquisita, como se repetissem as mesmas palavras ouvidas. Uma das frases que eles escutam, além de “matem todos que entrarem”, é “sigam os sinais amarelos”.

O grupo recua pela porta e Obert e Kallista aproveitam para se curar. Dardos mágicos conseguem derrubar o kenku que os segue, enquanto um disparo de flechas derruba o terceiro pássaro lá dentro.

Vendo seus companheiros caírem, o último dos kenku tenta fugir pela porta do andar superior que dá para a rua. Grekul chega pelo mezanino, mas não vê o último kenku na escuridão. O corvo é perseguido por Obert, Kallista e Baki e capturado quando tentava abrir a porta do escritório para a rua.

Eles descem e descobrem uma dúzia de corpos empilhados em um canto do Armazém. Identificam cinco Zentharim – dois deles mortos por magia, pelo estilo das feridas – e sete outros corpos – três orcs, um humano, um meio-orc e um outro kenku. Esses têm uma tatuagem da Guilda Xanathar.

Abrem uma porta embaixo da escada, e encontram Renaer Neverember. Obert o acalma e diz que ele e Floon foram atacados pelos Zentharim e levados para o Armazém. Os Zentharim queriam saber sobre algo que pertencia a seu pai, Lorde Dagult Neverember – o antigo Lorde de Waterdeep. Uma pedra chamada Stone of Gollor.

Renaer Neverember

Obert se lembra de já ter lido sobre essa pedra nos arquivos do Templo [sucesso decisivo]. Ele se recorda que é uma pedra que os escritos dizem servir para guardar um segredo – que pode ser contado a ela e depois esquecido. Ele também se recorda que Gollor é o nome de uma criatura chamada Aboleth, mas não sabe se a criatura tem ligação com a pedra de mesmo nome.

Neverember diz que algumas horas atrás, os Zentharim levaram Floon para o andar de cima para interrogá-lo no escritório. Foi quando eles foram atacados pelos Xanathar e Neverember aproveitou a confusão para se esconder no armário da escada. Ele disse que ouviu alguém dizendo que iria levar o “Lorde Neverember” para o esconderijo para interrogá-lo e que os outros deveriam ficar ali e matar qualquer um que entrasse no Armazém.

Neverember acha que Floon foi confundido com ele e levado pelos Xanathar. Baki se recorda que a Guilda Xanathar usa sinais para se locomover pelo esgoto. Eles acreditam que o kenku tentava fugir para um dos esgotos e acham que podem encontrar Floon se seguirem as pistas dos sinais amarelos que o kenku falava.

O barulho dos apitos da Guarda da Cidade faz com que eles resolvam correr. Decidem que Caliburn irá entregar o kenku para os guardas, enquanto os outros escoltam Neverember até a segurança e depois voltam para entrar no esgoto e seguir a trilha de sinais amarelos.


Objetos encontrados no Armazém:

  • contabilidade do Armazém Zentharim;
  • documentos na escrita dos anões que parecem ser de compras feitas pelos Zentharim;
  • folhas em branco que a uma olhada melhor são “Paper Bird”
  • armaduras de couro dos Zentharim mortos
  • espadas, adagas e bestas-de-mão
  • 22 nib (peças de cobre) e 5 shard (peças de prata) nos bolso dos kenku
  • as caixas estão cheias de roupas e tecidos, botas e rações.

Próximo capítulo: Nos Esgotos de Waterdeep

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s