Jornada em Rokugan: Entre Templos e Jantares

Shinjo Iniou, o récem-chegado Magistrado Esmeralda em Sunda Mizu Mura, passa os primeiros dias examinando os papéis deixados por seu antecessor na cidade. Enquanto isso, seus yorikis aproveitam para conhecer a Vila da Água Limpa.

Hida Nori explora a rua Sinuosa, em que ficam os estabelecimentos de menor reputação da cidade e onde conhece Cho, uma das geishas locais. Em suas conversas com Yogo Kaneda, um dos antigos yorikis, menciona um velho cego que é conhecido como um dos senhores do crime da cidade e também conta mais um pouco sobre o Magistrado anterior, Shiba Shinosuke, que desapareceu na estrada para o Castelo Hida.

Kitsu Shin procura por materiais para as suas oferendas e aproveita para visitar os templos da cidade portuária. No Grande Templo de Daikoku, ele observa a grande feira na praça ao redor e sob as sombras do templo e os monges armados guardando as entradas para o santuário interior. Compra incenso e velas para oferecer à Fortuna da Prosperidade.

Ao prestar a oferenda no templo, ele conhece o mercador Taigen, que lhe propõe mostrar os outros templos locais. Ele o leva até o Templo Vermelho, em outro bairro da cidade, fundado pelas doações da rica família Oenzo, uma das famílias comerciantes dos Yusuki.

As visitas entretanto ainda deixam um sentimento estranho em Kitsu, que não consegue se conectar com a Fortuna de Daikoku. Para tentar entender a cidade, ele volta até o mar e se lança nadando nu até um rochedo em que fica um pequeno santuário do rio do Ouro. Ele consegue finalmente se conectar com a cidade, mas ao voltar descobre que lhe roubaram o dinheiro e as compras que havia feito.


Durante um destes dias, Asahina Hokusai, em um de seus passeios de exploração pela cidade, observa no jardim do Santuário do Espírito dos Salgueiros, um jovem casal apaixonado à beira de um dos lagos do local.

O homem, usando um kimono com as cores do clã da Fênix presenteia a mulher com uma pequena caixa. Após o jovem se afastar, Asahina se aproxima do lago e conversa com a mulher, que se chama Yusuki Michiko. A jovem fica sem graça quando ele pede para ver a caixa e se oferece para ajudar o casal. Ela lembra que deve voltar para casa e se afasta do samurai.

Asahina também convida Hida Nori para visitar o Quarteirão da Rocha e o apresenta à dama Akemi. Hida fica encantado com a beleza e a graça da cortesã.


Convite para Jantar

Shinjo recebe uma visita de Yasuki Tanehida, um velho samurai ricamente trajado, em nome do Conselho da Cidade, o convidando e a seus novos yorikis para jantar no Palácio do Conselho.

Ao saber do convite, Asahina se oferece para ir junto, o que inicialmente o magistrado reluta em fazer, lembrando-o da inimizade entre o clã Caranguejo e o clã Garça. Hida sugere que ele faça uma pintura, para que possa oferecê-la como presente ao Conselho. Shinjo aceita a ideia e resolve levar o insistente artista da Garça. Entretanto, antes envia uma carta a Yasuki Tanehida deixando sutilmente indicado que teme estar sendo espionado desde a viagem para o sul.

Na noite do jantar, os seis membros do Conselho de Comércio Yasuki recepcionam o Magistrado, seus yorikis e Asahina. Asahina entrega a pintura, que apesar de bela retrata os comerciantes como praticantes de um ofício sujo. A pintura é sutil o suficiente para que nem o magistrado, nem os yorikis percebam nada de estranho.

Após o jantar, Yasuki Tanehida convida a todos a escutarem a música da mais bela artista de Sunda Mizu Mura. A dama Akemi entra na sala e encanta a todos com o som do Koto.


ataque na rua da Ponte

Na volta para a estalagem em que estava hospedado, Asahina é atacado por dois ronins. Os ronins falam em dar uma lição nele e acertam socos no Garça.

Asahina invoca os kamis em sua defesa e cria uma barreira de fogo em sua volta, assustando os ronins. Aproveitando que os atacantes ficaram sem ação, ele invoca um kami do ar para afastar os dois ronins.

Os ronins o perseguem e o encurralam em uma das vielas da cidade. Ele invoca mais uma vez o kami do fogo e queima um dos assaltantes. Este, descontrolado e antes de cair no chão, saca sua katana e tenta atingir Asahina, sem sucesso. O outro ronin foge assustado ao ver o companheiro pegando fogo.

Asahina aproveita para correr até a estalagem Fortuna Feliz. No dia seguinte, ele vai comunicar ao Magistrado o que ocorreu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s