Jornada em Rokugan: A Mina Amaldiçoada

No dia seguinte, após uma oferenda aos kami da Terra, o grupo se prepara para partir do Castelo Takeuchi, em direção à Mina abandonada. Parece que os Takeuchi não vão apoiar a viagem do Magistrado, e Shijo resolve procurar algum deles. No caminho encontra Takeuchi Saito, que lhe informa que por ordens de Takeuchi Yorishige, seu jovem sobrinho Takeuchi Shigemoto é destacado para acompanhar o Magistrado Esmeralda. Com ele, vai seu yojimbo, Hida Ichiro.

Os oito samurais partem a cavalo, passando pela Vila no Meio do Caminho e descendo a trilha montanhosa até a planície. Durante a descida, eles percebem que uma outra tropa passou a cavalo horas antes, partindo da muralha. Cerca de trinta cavaleiros. Entretanto, eles seguiram em direção ao sul, a caminho da Muralha Kaiu. Segundo Shigemoto, o grupo era liderado por seu tio, Takeuchi Setsuo e iria reforçar as forças na Muralha.

A Vila dos Sete Pedregulhos

Uma chuva os acompanha por todo o caminho. No meio da tarde chegam na Vila dos Sete Pedregulhos e são recebidos pelo ancião, Taiji. O velho aldeão fala sobre os caminhos até a mina. O caminho principal é pelo vale do Vento Cortante e ele avisa que é um lugar perigoso, com ataques dos goblins no inverno. Os habitantes da aldeia evitam se afastar muito dela quando vão levar as cabras para pastar. Em resposta a uma pergunta, ele diz que existe uma outra trilha, mais perigosa e que também foi abandonada desde que a mina foi fechada, que segue pelos passos na montanha. Um eremita vive com sua família, esposa e quatro filhos, do outro lado do Vale, próximo à mina. Ele era um antigo minerador, que resolveu ficar por lá depois que a mina foi fechada. Ele sugere que ele pode ter mais informações sobre a mina.

O grupo resolve dormir na vila, antes de seguir para o vale. O shugenja Kitsu Shin ergue uma proteção espiritual em torno da casa, enquanto Hiruma Kyuzo e Hida Nori verificam a muralha de madeira em torno da vila.

Hida Nori e Togashi Zhin ficam no primeiro turno de guarda. Durante o turno, a jovem Chiyo vem trazer um chá para manter os jovens samurais aquecidos. O turno acontece sem nenhuma interrupção. Após o turno, Hida diz a Togashi que vai procurar a jovem Chiyo.

Hiruma Kyuzo aproveita seu turno de vigia para conversar com Takeuchi Shigemoto. O jovem está incomodado por ter sido mandado para acompanhar o Magistrado, em uma busca que ele considera menor. O jovem Takeuchi fala sobre seu pai, que morreu defendendo a muralha. E Kyuzo conta sobre sua irmã, também perdida além da muralha. A vigia é interrompida por um grito vindo do lado da muralha de madeira, onde Kitsu ergueu as defesas. Todos se levantam e correm para a área, mas não encontram nada. Kitsu fala que um invasor sobrenatural foi expulso graças ao ritual feito por ele.

O Vale

No dia seguinte eles viajam pelo vale em direção à mina de ferro abandonada. Perto do meio do dia, eles se aproximam de uma pequena série de cachoeiras na montanha, que, segundo o ancião Taiji, ficava próxima à cabana do eremita. Na cabana, eles encontram o resto do eremita, sua mulher e filhos. Aparentemente, eles foram mortos algumas semanas atrás de forma selvagem por criaturas das Terras Sombrias.

A Mina

Deixando os cavalos para trás, o grupo prossegue a pé pelo resto do caminho. O coração de todos pesado pelo que viram na cabana. Ao longe, no outro lado do vale, se erguem as ruínas da cidade abandonada que servia aos mineradores e forjadores no auge da produção de ferro.

Chegando no contraforte das Montanhas do Crepúsculo, eles encontram uma entrada para a mina. A passagem sofreu um desabamento parcial, mas ainda permite entrar no interior da montanha. Do lado de fora, encontram os restos de uma fogueira. O grupo resolve entrar e explorar a mina. Eles acendem tochas e avançam pela caverna.

Avançado pela mina, eles descobrem que as passagens internas foram fechadas com grades. Shika Benkei, Kyuzo e Kitsu conseguem atravessar uma das grades. Mais adiante esse caminho está fechado por um desabamento, mas eles conseguem achar um buraco entre as pedras que leva a outro corredor.

De volta ao salão de entrada, eles conseguem abrir outra das grades, permitindo que o resto do grupo passe. Eles seguem explorando a caverna, adentrando cada vez mais na escuridão, iluminada apenas pelas tochas que carregam. Kitsu quase cai em uma armadilha de estacas, mas é empurrado e salvo pelo monge Togashi.

Ficando um pouco para trás, Hiruma escuta a voz de sua irmã e resolve seguir por outro dos caminhos, que se abre à direita. Shisei, seu cachorro o segue. Quando o resto do grupo percebe que ele se afastou, Hida Nori se oferece para ir atrás dele. A voz de sua irmã tenta convencer Kyuzo a seguir com ela até além da Muralha. Aos poucos, ele se afasta dos outros, tateando pela escuridão.

Nori escuta o latido de Shisei e segue o caminho até encontrar Shisei, que parece preocupado. O cachorro o leva até Kyuzo. Nessa hora, sua tocha ilumina a caverna e uma mulher que esta nas sombras, além de alguns zumbis que os cercam.

Enquanto isso, o resto do grupo chega até um grande salão e escuta um barulho vindo do outra das passagens. Então um enorme horror das terras sombrias formado por partes de vários humanos é iluminado pelas luzes das tochas carregadas pelos samurais.

CONTINUA…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s